Cursos com Menor Empregabilidade em Portugal
Nov30

Cursos com Menor Empregabilidade em Portugal

A passagem pela universidade é a etapa escolhida por milhares de jovens que pretendem não só, obter um maior grau de ensino, como também, decidir o que poderão fazer durante largos anos da sua vida. A verdade é que, atualmente, a escolha de um curso já não determina aquilo que poderá fazer para o resto da vida. Aliás, conhecemos cada vez mais casos de pessoas que tiraram um curso superior e que agora não trabalham na sua área de formação. Terá sido porque o mercado de trabalho estaria cheio, porque não era aquilo em que queriam realmente trabalhar ou porque aquele não era o curso certo para a pessoa? Podem ser vários os motivos para justificar o facto de muitos portugueses não trabalharem na sua área de formação. Mas o objetivo da maior parte dos jovens que ingressam no ensino superior é encontrar emprego fixo e bem remunerado. Para isso, é preciso escolher a área de formação certa de acordo com os objetivos e os sonhos, mas sempre com os pés bem assentes na terra. Muitas das vezes são os objetivos irreais que levam a que exista maior falta de perspetivas quando já temos o diploma na mão. É por isso importante refletir, observar e estudar as melhores opções antes de entrar para a faculdade. Infelizmente os cursos do Ensino Superior apresentam atualmente uma grande taxa de desemprego que é importante conhecer. Há também muitas opções viáveis que apresentam empregabilidade a 100%. Explicamos aqui quais são as áreas de formação a evitar na escolha do curso. A oferta é vasta e há três principais áreas de estudo a evitar: humanidades, psicologia e economia. Infelizmente, estas são as áreas onde existe maior registo de desemprego. As Humanidades há muito que precisam de ver a sua oferta de cursos revista, assim como as vagas. Todos os anos cursos como: Ciências da Comunicação, Ensino, História, Filosofia, Direito ou Relações Internacionais continuam a ver as suas vagas preenchidas, apesar de todos os anos saírem muitos alunos diretamente para o desemprego. Não só estes são cursos a evitar como os responsáveis pelo Ensino Superior devem rever e reduzir a oferta de cursos nestas áreas. A área da Economia também é uma área a evitar, não porque são muitos os alunos a procurar este curso, mas porque as empresas do meio financeiro procuram cursos mais específicos. Economia tem como concorrente o curso de Gestão, mais prático e mais procurado pelas entidades empregadoras. Como são áreas semelhantes, o ideal é mesmo escolher a Gestão. Psicologia é um curso que já lotou a sua oferta de emprego há alguns anos. Ao contrário de outros cursos na área de...

Read More
Cursos com Maior Empregabilidade em Portugal
Nov18

Cursos com Maior Empregabilidade em Portugal

Chegar aos 18 anos e ver o ensino secundário a chegar ao fim, só pode significar uma coisa: vem aí o futuro e há que escolher o que fazer, seguindo ou não o caminho do ensino superior. Antes de ingressar na universidade, cada jovem tem de escolher o que quer fazer. Esta não pode ser uma decisão escolhida com leviandade porque escolher o curso determina escolher uma área profissional que pode, na maioria das vezes, ser a área profissional que alguém escolhe para a sua vida inteira. Na prática, nenhum curso ou profissão são para a vida, mas há que fazer uma boa escolha e determinar o que pode ou não ser bom para o futuro. Atualmente, a oferta de áreas de estudo é muito vasta e nem sempre os cursos têm as saídas profissionais que muitos jovens ambicionam, por diferentes razões: mercado lotado, cursos pouco especializados ou falta de saídas profissionais. Na hora de preencher a candidatura da universidade, cada futuro aluno deve repensar a sua escolha e perceber quais são os melhores cursos e as melhores universidades. Cursos com Maior Empregabilidade em Portugal Atualmente as ciências são a opção certa na hora de assinalar o curso a escolher. Seja na área da saúde ou da informática, existe sempre um mercado pronto para receber novos trabalhadores. Em áreas profissionais mais especializadas, também é mais fácil encontrar emprego quando se acaba a formação. Cursos nas áreas de restauração, cozinha e indústria acabam sempre por ter maiores perspetivas de emprego. O que não falha em primeiro lugar é mesmo Medicina. Em Portugal, é certo que, por enquanto, quem tira este curso, consegue arranjar emprego de forma rápida. Todas as universidades portuguesas onde existe este curso registam empregabilidade a quase 100%. Entre outros cursos com desemprego zero estão também Física, Ambiente e Eletrónica. Mais precisamente, os cursos de Ambientes Naturais e Eletrónica e Automação, que registam taxas muito pequenas de desemprego. As áreas da saúde e dos números registam sempre maior oferta de emprego, como é o caso das Matemáticas e das Ciências Veterinárias. Existem diferentes razões para isto acontecer que não têm a ver apenas com a oferta no mercado de trabalho. Tem também a ver com a procura de cursos. Os cursos cujos exames de entrada são Matemática ou Física/ Química registam menos entradas de alunos, daí a justificação para que nestas áreas também se encontre menos desemprego. Quanto menos alunos, menor a competição no acesso ao mercado de trabalho. Há também que escolher as universidades certas quando o curso a escolher não figura nestas áreas. Medicina é excepção: seja qual for a universidade portuguesa em que este curso esteja, a taxa de desemprego dos...

Read More
Cursos Universitários: Conheça a Plataforma Online que Ajuda a Escolher o Melhor Curso Superior (INFO CURSOS)
Jun24

Cursos Universitários: Conheça a Plataforma Online que Ajuda a Escolher o Melhor Curso Superior (INFO CURSOS)

Está a pensar em concorrer ao Ensino Superior? Então talvez seja do seu interesse visitar a Plataforma Info Cursos: infocursos.mec.pt Trata-se de um Site lançado recentemente pelo Ministério da Educação e que disponibiliza Dados e Estatísticas de Cursos Superiores. Aqui estão listados todos os cursos universitários (licenciaturas e mestrados integrados) de Universidades, Escolas Superiores de Educação e Institutos Politécnicos (tanto do público como do privado). Ao entrar no site, clique em “Escolher Curso” e de seguida pode escolher o “Estabelecimento de Ensino Superior” que pretende, e a “Subunidade / Faculdade” e serão exibidos todos os cursos disponíveis.   Depois é só clicar no curso cujos dados pretende consultar e será exibida toda a informação disponível. Uma das informações mais relevantes que pode consultar é a Taxa de desemprego registada no IEFP dos diplomados de cada curso. Desta forma, poderá fazer uma escolha ajuizada tendo em conta a taxa de empregabilidade de cada curso. Outros dados disponibilizados: – Como ingressam os estudantes no curso; – Percentil dos alunos que entram no curso, em termos de notas nas provas de ingresso, quando comparados com todos os alunos do País que realizaram as mesmas provas; – Onde estavam os estudantes 1 ano após iniciarem o curso; – Distribuição dos alunos inscritos por sexo; – Distribuição das classificações finais dos diplomados no curso; – Distribuição dos alunos inscritos por nacionalidade; – Distribuição por idades dos alunos inscritos no curso.   “Boa informação para uma boa decisão.”   É esta a bandeira do MEC (Ministério da Educação e Ciência) para o lançamento desta plataforma online.   “Esta plataforma representa um passo gigantesco em termos de disponibilização de dados.” – afirmou Nuno Crato (Ministro da Educação e Ciência)....

Read More